01:41:00
0

Em 1923, Rudolf Steiner, um cientista austríaco, filósofo e inovador social, previu que em 80 a 100 anos, as abelhas entrariam em colapso.

Nas últimas duas décadas, os Estados Unidos perderam 100-300 bilhões de abelhas, e o problema se espalhou para a Europa e além. Enquanto as operações de apicultura industrializada realmente matam milhões de abelhas a cada ano, vários outros fatores contribuem para a sua enorme mortandade.

Os polinizadores estão adoecidos com a falta de uma dieta diversificada devido às dezenas de milhões de hectares de monocultura. Através da ingestão de culturas geneticamente modificadas (GM), os polinizadores também ingerem micróbios GM, para seu detrimento. E agora, no entanto, os agrotóxicos mais contribuem para a dizimação dos polinizadores. Em um último esforço para salvar a colmeia, algumas abelhas selam as células da colmeia que contêm quantidades excessivas de pesticidas. Mas mesmo essas colmeias acabam por morrer.

A onipresente indústria estão fazendo com que abelhas (e aves) percam a sua capacidade de navegar. E, assim, vemos o colapso das abelhas e morcegos da América do Norte.

Quando polinizadores desaparecem, também desaparecem as plantas de floração. O colapso de reação em cadeia pode facilmente levar ao fim da Era dos Mamíferos. Isto seria semelhante ao final da era dos dinossauros há 65 milhões de anos atrás.

0 comentários :

Postar um comentário