08:51:00
0

Representantes ministeriais de mais de 70 países buscam neste domingo em Paris relançar o processo de paz entre israelenses e palestinos e apoiar a solução dos dois Estados, em um momento no qual esse conflito ficou em segundo plano na agenda internacional.

Sem a presença de Israel e Palestina, a conferência de Paris conta com representantes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, entre eles, o secretário de Estado americano, John Kerry.

O encontro de Paris, que acontece mais de meio ano após uma reunião similar que também teve como cenário a capital francesa, pretende mostrar o apoio que a solução de dois Estados tem entre a comunidade internacional, segundo fontes diplomáticas francesas.

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, é esperado no final do dia em Paris, enquanto o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, considera a reunião uma "imposição".

A reunião acontece, além disso, a cinco dias da posse do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que multiplicou as declarações polêmicas sobre o assunto.

Em particular, anunciou sua intenção de transferir a Embaixada americana para Jerusalém, o que foi considerado como uma provocação por parte da Palestina.

Abbas afirmou que essa ação poderia ter consequências, enquanto fontes diplomáticas francesas acreditam que poderia reiniciar a violência na região.

O ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Marc Ayrault, é o encarregado de abrir a conferência na qual está previsto que discurse o presidente francês, François Hollande.





EFE.

0 Comentários :

Postar um comentário