01:46:00
0

Uma quantidade enorme de sons rodeia as pessoas. A maioria deles são banais e são perfeitamente reconhecíveis mesmo sem olharmos para sua origem.No entanto, graças às novas tecnologias os pesquisadores detectaram ruídos cuja origem às vezes não pode ser determinada com precisão.
Aqui apresentamos uma lista de alguns dos sons mais enigmáticos da Terra e do universo. 

O Bloop 

Assim são designados os sons de baixa frequência detectados em 1997 pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA). O som durou cerca de um minuto, durante o qual sua frequência foi aumentando. De acordo com a NOAA, esse ruído é produzido por terremotos gerados por fraturas de grandes icebergs. A origem do som foi localizada no sul do oceano Pacífico.



"A baleia mais triste do mundo"

Em 1989, oceanógrafos captaram uma canção de baleia que não correspondia a qualquer espécie conhecida na época. A espécie ficou conhecida como a "Baleia de 52 hertz" pela frequência em que ela cantou a canção que provoca um sentido de profunda solidão. O som da "baleia mais triste do mundo" é absolutamente único, porque normalmente o canto desses grandes cetáceos é entre 15 e 25 hertz.



Das profundezas dos oceanos

A Depressão Challenger, na Fossa das Marianas no oeste do Pacífico Norte, é o ponto mais profundo da Terra. Em 2016, cientistas enviados para colocar um hidrofone revestido de titânio estavam convencidos de que iriam gravar o silêncio absoluto. No entanto, após três semanas de gravações, eles obtiveram um resultado totalmente inesperado: a uma profundidade de quase 12.000 metros descobriram uma cacofonia de sons produzidos pelo eco de ruído produzido por humanos, animais marinhos, embarcações e outras máquinas.



O ruído inexplicável da Terra
O zumbido, ou "The Hum", é o nome dado a um som intrigante que foi gravado em várias regiões do nosso planeta e que tem causado muita especulação sobre sua origem. As versões variam desde o ruído interno do ouvido humano até ser um "som apocalíptico" que anuncia a alteração dos polos.



Aurora boreal
A aurora boreal não só é um fenômeno visual fascinante, como também produz sons sinistros que fazem parte da cultura popular dos habitantes do norte do Ártico.



A canção da Lua
Algumas gravações publicadas em 2008 revelam que a tripulação da missão norte-americana Apollo 10, que sobrevoou à distância de 15.000 metros a superfície da Lua, ouviu sons estranhos. Só alguns anos depois do voo foram divulgados áudios com esses barulhos misteriosos.



Júpiter, outro cantor galáctico
Em 2016, foi descoberto que a Lua não é a única cantora no espaço aberto. Juno, a sonda da NASA, orbitava perto de Júpiter quando ouviu um show acústico do planeta.



O buraco negro
A Lua e Júpiter poderiam formar um belo trio com um buraco negro. O melhor candidato seria o buraco negro supermassivo localizado no cluster Perseus. Em 2003, a NASA descobriu que o objeto espacial produz ondas sonoras 57 oitavas mais baixas do que um Dó corrente. Em termos musicais se pode dizer que o ruído gerado por este buraco negro corresponde à nota Si bemol.









Sputniknews.

0 Comentários :

Postar um comentário