07:09:00
0

Como vimos em artigos anteriores, dois anos atrás, a cantora Kesha chacoalhou o mundo pop quando entrou com um processo procurando terminar seus contratos com Dr. Luke, um dos produtores mais bem sucedidos da indústria. Eles trabalharam por quase uma década, começando em 2005, quando o produtor a descobriu com 18 anos, em Nashville, e colaborou em seus álbuns que foram bem sucedidos.

Porém, em 2014, Kesha afirmou que durante toda a parceria, Dr. Luke abusou sexualmente, físicamente, verbalmente e emocionalmente dela, citando um incidente de 2005 em que ela disse que foi drogada e estuprada pelo produtor após uma festa. Dr. Luke negou as acusações, é claro, e, nos dois anos desde o processo inicial, a maioria das reivindicações de Kesha foram rejeitadas pelo tribunal ou retiradas, e ela ainda continuou sendo forçada a manter os contratos com Dr. Luke, mesmo sob alegações de estupro.
Depois de anos fora dos holofotes da música, período o qual ela alegou que sua carreira havia sido punitivamente "colocada na geladeira" por Dr. Luke, Kesha recentemente ressurgiu em turnê, para aumentar suas finanças e ganhar apoio do público. Mesmo após ter mostrado sinais de que estaria "acordando", Kesha continua obcecada por simbolismos Illuminati. Sua nova turnê preservou os mesmos simbolismos que seus últimos shows (que estavam infestados). A sua história parece muito a de uma escrava MK  "acordando" e tentando se libertar, mas ainda se vê presa e forçada a fazer certas coisas.

 Assista ao vídeo abaixo.



0 comentários :

Postar um comentário