01:20:00
0

Serviços secretos dos Estados Unidos criticaram o presidente eleito Donald Trump por sua recusa em reconhecer a interferência da Rússia nas eleições, escreve a publicação de Wall Street Journal.


"É preocupante que os dados da inteligência sobre as atividades russas durante as eleições nos EUA desde o início tenham sido encarados como falsos e politizados", cita a edição uma declaração escrita de um responsável da CIA.


Ele também salientou que "a tendência de ignorar e de questionar a honestidade dos funcionários da inteligência está em contradição com os valores dos profissionais no campo da segurança nacional."

Na véspera, Donald Trump considerou, em uma entrevista para o canal de televisão Fox News, as declarações sobre a alegada intervenção da Rússia na eleição presidencial em seu apoio como "ridículas".


Anteriormente, um grupo de quatro senadores emitiu uma declaração conjunta pedindo para analisar os relatórios recentes da CIA sobre "intervenção russa" nas eleições nos EUA. 

No entanto, não foram apresentadas nenhumas provas. Comentando a posição de Washington, o líder russo Vladimir Putin disse que nos documentos publicados durante a campanha eleitoral não há nada que interesse Moscou e que histeria está sendo provocada para desviar a atenção do conteúdo da informação vazada. O porta-voz do presidente, Dmitry Peskov, chamou as acusações de "completamente infundadas".







Sputniknews.

0 comentários :

Postar um comentário