14:12:00
0

Neurocientistas conseguiram registrar a atividade cerebral de um paciente que disse ter visto Deus durante um tratamento de epilepsia.

O homem de 46 anos é judeu, mas não se declara particularmente religioso. Ele estava sendo monitorado por uma equipe de pesquisa israelense enquanto conectado a um escaneador de eletroencefalograma. 


O paciente tem um longo histórico de epilepsia, com as crises iniciadas do lobo temporal direito. As convulsões duram poucos segundos ou, no máximo, alguns minutos. Nelas, o paciente pode sentir emoções estranhas, relembrar velhas memórias, ter alucinações com vozes, músicas, pessoas, entre outras sensações.  

Na crise monitorada pelos pesquisadores, o paciente relatou uma estranha visão e uma conversa com Deus, mesmo não se declarando religioso. Vale lembrar que o seu tratamento não incluía medicação anticonvulsivante. 

"Deus me mandou" 

De acordo com o relato dos médicos, o paciente "começou a recitar orações calmamente, e procurou seu kippa (chapéu cerimonial judeu), colocou-o na cabeça, recitando suas orações mais intensamente." 

Na sequência, ainda de acordo com os relatos, o homem gritou "e você é Adonai (nome do Deus Hebreu) o Senhor!". Mesmo depois de sair do experimento, o paciente seguiu pelo hospital dizendo que “Deus me mandou para você”. 

Laudo  

E o que a atividade cerebral revela sobre um homem que acredita ter visto Deus? O laudo do eletroencefalograma aponta um pico de atividade na banda gama baixa (30-40 Hz), no córtex pré-frontal esquerdo, no momento exato da experiência – o lado oposto do cérebro da origem das convulsões.


O diagnóstico indica que o paciente sofreu uma psicose pós-ictal (PPI), que é uma complicação rara que pode acompanhar uma convulsão, em que ocorrem alucinações, delírios ou até mesmo agressões. Não se sabe porque o homem teria passado por isso pela primeira vez ou porque isso teve uma natureza religiosa.




Com a informação Seu History.